Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies. Saiba Mais
25 . DEZ . 2018
Propostas de Governação para o Triénio 2019/2021
1. OS SÓCIOS NO CENTRO DE TUDO
Os sócios são a razão de existir de qualquer clube.  
Packs de bilhetes mais apelativos para os jogos em casa, o conforto dos associados, a criação de “Fan Zones”, a opinião dos associados e a sua mobilização para uma causa comum, que é o crescimento contínuo do Boavista, devem estar sempre presentes e ser a prioridade à motivação de qualquer projecto para o clube.
Ponto essencial é a criação e implementação de um conjunto de mecanismos que permitam ter o Estádio do Bessa cada vez mais Boavisteiros para todos os jogos.

2. ESTABILIZAÇÃO E REFORÇO DA SITUAÇÃO ECONÓMICO-FINANCEIRA
O futuro de todas as industrias, e o futebol não foge a essa regra, é a solidez da sua posição financeira. Este é um eixo central do programa para o Boavista sem o qual tudo o resto fica comprometido.
O reforço da competitividade da equipa de futebol, que exigirá mais investimento, em nada é incompatível com o objectivo de melhorar a situação económico-financeira da Boavista.
Resultados desportivos e qualidade dos planteis permitirão melhorar as receitas sob os mais diversos prismas: receitas provenientes da transferência de jogadores que serão cada vez mais valorizados, receitas com merchandising e melhoria de patrocinadores, apetência das grandes marcas pelo naming do Estádio do Bessa, receitas com bilheteira e crescimento do número de sócios pagantes. Dinamização e expansão da marca Boavista, passando também pelos produtos oficiais da Loja Axadrezada
Por outro lado, a melhoria da situação financeira do Boavista será, igualmente, decorrente de um rigor tanto pelo lado da receita como pelo lado da despesa, tendo uma estrutura racional, diminuindo o número de jogadores com contrato e optando por contratar com rigor e critério.
As transferências de jogadores contribuirão directamente para o pagamento do passivo financeiro; assim uma percentagem significativa de cada transferência efectuada será directamente canalizada para o abatimento da dívida financeira até que ela seja zero.
Há também o compromisso, que será vertido para uma revisão estatutária para que o Clube e SAD apresentem Resultados Líquidos positivos em todos os exercícios.
Mais transparência: Todos os negócios de transferência de jogadores serão devidamente explicados aos sócios, explicitando-se de forma totalmente transparente todas as comissões pagas (em cada final de “janelas de transferências”).


3. COMPETIVIDADE DA EQUIPA DE FUTEBOL
O Futebol é o centro e o coração do Boavista futebol Clube
Para um Boavista com futuro:
- Aproveitamento desportivo dos talentos da formação do Boavista e das descobertas do scouting, sendo que cada época desportiva terá no plantel de futebol profissional pelo menos 2 atletas oriundos da formação;
- Adicionar ao plantel jogadores de renome Nacional que tragam valor acrescentado, que entusiasmem patrocinadores nacionais e internacionais e que mobilizem todos os sócios e simpatizantes do Boavista. Este “input” de valor tornará o Boavista mais forte e mais perto do patamar competitivo que é seu, pelo seu histórico de conquistas.


4. APOSTA NA FORMAÇÃO
A aposta, no passado, na formação por parte do Boavista mostrou-se acertada e será, sem dúvida, uma aposta no futuro, sendo importante que a formão deverá ser sempre uma escola de “Boavisteirismo”.
Essa aposta terá que ser transversal em todas as modalidades do Clube
No Futebol, todos os Atletas de qualidade vindos da formação do Boavista que não tenham acesso imediato à equipa principal deverão ser submetidos a uma política de empréstimos pensada a médio e longo prazo, permitindo-lhes rodar em campeonatos competitivos que lhes proporcione melhorar as suas capacidades técnico-tácticas.


5. UM BOAVISTA ECLÉTICO
O Boavista deve definir com clareza as modalidades que pretende apostar e ter equipas competitivas, sempre dentro de uma racionalidade económica à qual não se poderá fugir. Maior acompanhamento e destaque às modalidades amadoras.
A Formação terá que ser o centro de todo este caminho a percorrer nas modalidades.

6. MAIS BOAVISTA
A estrutura do Boavista deverá ser preenchida, na medida do possível, por Boavisteiros. Ser Boavisteiro terá de ser a regra, a excepção será apenas justificada pela qualidade absolutamente excepcional de algum profissional.

7. DEPARTAMENTO DA MÍSTICA AXADREZADA
O Boavista deverá proceder à criação de um Departamento de Mística capaz de fazer a ligação entre a história do Boavista e o seu futuro. A recepção de qualquer jogador ou treinador deve ser enquadrada pelo referido Departamento que irá promover, igualmente, sessões públicas a explicar o que é o Boavista.
A organização de encontros regulares entre Atletas e ex-atletas do Boavista, das mais diferentes modalidades, será outra das tarefas incumbidas ao Departamento de Mística Axadrezada.


O Candidato à Presidência da Direcção do Boavista Futebol Clube,
Sócio 3449 - Vitor Murta